Escritores, Terra de Cultura

António Mota

António Mota nasceu em Vilarelho, Ovil, concelho de Baião. Professor do Ensi-no Básico, publicou em 1979 o seu primeiro livro infantil, «A Aldeia das Flores», não mais deixando de escrever. As suas estórias, muitas delas com história, valeram-lhe já prémios de grande prestígio: com «O rapaz de Louredo» (1983) ganhou um prémio da Associação Portuguesa de Escritores, em 1990 recebeu o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens pelo seu romance «Pedro Alecrim» e, em 1996, «A Casa das Bengalas» valeu-lhe o Prémio António Botto.

Mas nem só o texto foi premiado, já que um livro do autor – «O Sonho de Mariana» – foi premiado pelas ilustrações de Danuta Wojciechowska, tendo sido este título selecionado pela Associação de Professores de Português e Associação de Profissionais de Educação de Infância no âmbito do projeto “O meu brinquedo é um livro”. Com ilustrações de André Letria, o livro «Se eu fosse muito magrinho» ganhou, em 2004, o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, na modalidade de livro ilustrado.

Desde que começou a escrever, António Mota tem sido convidado para a reali-zação de sessões em escolas e bibliotecas públicas no âmbito de encontros com as crianças, em que fala sobre os seus livros e sobre a importância da leitura, no sentido de promover a mesma. Até ao momento, António Mota publicou mais de uma centena de livros, sendo muitos recomendados pelo Plano Nacional de Leitura.

About the author

Assuntos relacionados