Terra de Cultura

Centro Interpretativo da Vinha e do Vinho

Desde os inícios do séc. XII, altura em que o Mosteiro de Santo André de Ancede foi fundado, que a sua história se encontra intimamente relacionada com a produção e a comercialização do vinho. Desde a época medieval, que o vinho era canalizado para a cidade do Porto, integrando os circuitos comerciais do Rio Douro.

A partir do século XV, está documentada a existência de navios de alto bordo que transportavam vinho do Mosteiro de Ancede para os mercados estrangeiros de Andaluzia e da Flandres.

Graças aos lucros das exportações do vinho, que este mosteiro se foi ampliando e dignificando, permitindo a aquisição de obras de arte e as sucessivas reformulações arquitetónicas, a ponto de, no séc. XVIII, se ter construído o Edifício dos Celeiros e da Adega que juntamente com o Lagar – edificado já na centúria de oitocentos – formam hoje o espaço do Centro Interpretativo da Vinha e do Vinho.

Continuar a ler

A fundamentação da criação deste Centro relaciona-se intimamente com a história deste mosteiro, que damos a conhecer, assim como, o território onde ele se insere.

Um território com características geográficas próprias, habitado por Homens, que por sua vontade própria ou por decisão de outros, desde a Idade Média, transformou a paisagem, cultivando vinha, cereais e árvores de fruta. Banhado a sul pelo Rio Douro, também explorado ao longo dos tempos, para a pesca e/ou para as transações comerciais, às quais já nos aludimos, é hoje uma marca turística de relevo nacional e internacional.

Recolher Texto

About the author

Assuntos relacionados