Artesanato, Terra de Cultura

Cestas de giesta piorna de Frende

Colhida na Serra do Montemuro (Resende, Cinfães e Castro Daire), é no lugar de S. João do Castelo, em Frende (concelho de Baião), que se fazem as cestas de giesta piorna. Diferentes tamanhos e formas permitem também diferentes utilizações: domésticas e decorativas.

Esta arte tradicional ocupava-se maioritariamente do fabrico de peças para uso doméstico, sendo o exemplo mais comum, o açafate para o pão ou para os ovos. A progressiva introdução, nos hábitos quotidianos, de novos materiais e utensílios produzidos industrialmente, contribuiu largamente para o decréscimo deste artesanato.

Atualmente as artesãs continuam a manufaturar os modelos tradicionais que hoje têm mais uma função decorativa, introduzindo exemplares de dimensões reduzidas muitas vezes utilizados para ofertas em eventos, como são exemplo as cestas de “Dedal” ou de “Garrafeira”.

O contacto destas artesãs com novos projetos, liderados por designer`s e artistas plásticos têm também permitido a introdução das técnicas tradicionais e da utilização deste tipo de giesta na criação de novos produtos, assim como têm contribuído para que as próprias artesãs inovem os modelos disponibilizados ao público.

 

About the author

Assuntos relacionados