Vida Natural

Serra do Marão

A Serra da Marão divide-se administrativamente pelos concelhos de Amarante, Baião, Mesão Frio, Régua, Santa Marta de Penaguião e Vila Real. A sua razoável extensão de cerca de 20 km permite incluir uma elevada diversidade de condições naturais e caraterísticas geomorfológicas.

Na área mais elevada encontram-se as temperaturas mais baixas e as precipitações mais elevadas (Terra Fria de Montanha em transição para Alta-Montanha). A diversidade geológica, à base de rochas metassedimentares, define uma unidade de declives vigorosos. Os espaços agroflorestais apresentam áreas consideráveis de culturas arvenses e de pastagens e importantes áreas de solos em socalcos.

A paisagem caracteriza-se pela forte oposição entre a rusticidade e o carácter agreste da paisagem serrana à amenidade e produtividade dos mosaicos agroflorestais. Nas áreas mais elevadas predomina um coberto vegetal rasteiro, dominado por matos de urze e carqueja e com presença frequente de afloramentos rochosos, que no caso dos xistos constituem habitat de plantas endémicas e raras no contexto nacional. Estes espaços serranos incluem importantes extensões de habitats protegidos e uma relevante fauna de vertebrados, destacando-se a presença do lobo-ibérico. Assinala-se ainda a presença de importantes vestígios da antiga atividade mineira. Os mosaicos agroflorestais caracterizam-se pela multiplicidade de pequenas parcelas agrícolas, frequentemente instaladas em socalcos, e pela presença importante de floresta nativa de carvalhos e outras folhosas como o castanheiro e o freixo. Devido ao seu elevado valor natural, integra a Rede “Natura 2000” (Sítio de Importância Comunitária “Alvão-Marão”).

in. Serra da Aboboreira, património, natureza e paisagem, AMBT

About the author

Assuntos relacionados